NOSSO CANAL - VÍDEOS RECOMENDADOS

Loading...

ASSISTA OS VÍDEOS


EU VOCÊ E JAMES, JUNTOS NO YOU TUB


Há um ano comecei a formatar um blog que, na verdade, nem eu sabia ao certo o que pretendia e nem como seria esse “filho”, já que existiam muitos blogs falando com propriedade sobre Parkinson. Resultado: coloquei em "stand by". Queria colocar as idéias no lugar e aguardar uma inspiração.

Por que o nome EU, VOCÊ E JAMES?

EU: podemos falar dos nossos sonhos, aspirações, de receitas, atualidades, alegrias e tristezas, e variedades diversas.
VOCÊ: é a principal razão da existência do blog. É quem vai ajudar na construção e divulgação do espaço que vai ser seu. O espaço é livre.
JAMES: Vixe... Esse aí não é fácil. Como já disse acima, existem muitos blogs que tratam do assunto com competência científica e isso é muito bom. A proposta é que seja uma abordagem bem suave, com humor, pois necessitamos muito de diversão e alegria. Não podemos nos envolver apenas com os aspectos fisiológicos do Parkinson. Vamos tratar do tema com leveza.

Com o Sr. James aprendi, além de outras coisas:
- Ter calma, já que os nervos são o principal fator de problemas para nós;
- Ter sempre um projeto de vida para se apaixonar: como dizia Chico Xavier, estar apaixonado por um projeto faz com que Deus nos dê mais tempo de vida;
- Me movimentar mais, lembrando do sábio Almir Sater na música Tocando em Frente: “Ando devagar porque já tive pressa...”.

E com minha amiga Dalva Molnar aprendi muitas coisas, inclusive que temos muito TA...LEN...TO.

Este blog está trocando de roupa- AGUARDE: EM BREVE NOSSO CLOSET ESTARÁ COMPLETO

terça-feira, 1 de março de 2011

Como Você Se Sente Ingerindo Tantas Drogas?

Bem, para começar, um bom carnaval para todos. Estava conversando com um amigo sobre as drogas que ingerimos para segurar a doença. Todos os medicamentos para o Mal de Parkinson são drogas poderosas que fazem com que gente tenha os movimentos essencias parecendo ser uma pessoa absolutamente normal. Mas, experimenta sair do horário habitual que verás ....Por isto, chamo os remédios de drogas e são realmente. Ele comentava sobre a dosagem para cada pessoa. Isso é uma coisa muito importante e que cabe ao médico prescrever a dosagem e a nós constatarmos se está boa ou não. O seu organismo vai falar mais alto. Agora mesmo eu estava tomando o Contam. Comecei a ter movimentos involuntários. O que fiz? Conversei com o médico e dimiuí a dosagem. Bem, O remédio demais faz mal, de menos também. Então, a observação do portador é fundamental para informar ao seu médico. Recebi uma sugestão de um leitor do Blog que abordasse o assunto medicamentos. Bem, sinceramente acho perigoso falar de medicamentos pois pode ter interpretações variadas. Posso sim falar do meu caso, da minha experiência e ressaltando que cada caso é um caso, cada pessoa tem o seu "time", o seu médico e seus efeitos colaterais provenientes de cada medicamento. Tive uma definição de Parkinson através do meu cardiologista, a semana passada, que foi perfeita. "O Parkinson é uma doença paralizante e os medicamentos agitam e te dão movimentos involuntários. Parei e pensei..Isso mesmo. Se você não toma o remédio, voce para. Literalmente a doença te paralisa, levando você a incapacidade total. A fisionomia fica congelada, sem expressão, a voz torna-se monótona, linear demais, tão chata ao ponto de, em uma palestra, o Parkinsoniano em estado avançado tem que usar de mil artifícios para que a platéia não durma. É cansativo. As pessoas não gostam de abordarem esse tipo de assunto mas é de extrema necessidade, até para informação. Só quem é portador entende onde quero chegar. A doença em si é lenta, vil e desumana. Ela vai chegando devagarzinho, como quem nada quer. Te tolhe um movimento hoje, vai te cerceando outro movimento amanhã, depois a voz vai baixando, o seu pé quer grudar no chão, e voce luta, luta indo à Fonoaudiológa, à Fisioterapia, à Hidro, mil e uma atividades, até quando voce tiver forças para lutar. As palavras de ordem são disciplina, força de vontade. É como se voce estivesse em uma guerra: o inimigo ao seu lado e voce lutando sempre, até derrotá-lo.

4 comentários:

  1. Exatamente assim.So´quem passa entende mesmo.
    Hoje estou perdendo a batalha,num dia de total congelamento.Mas sei que vencerei essa guerra.
    Muito bem explicado o texto.
    Beijos
    Teca

    ResponderExcluir
  2. Teca, Lamento por vc. Eu também não ando lá essas coisas.Temos que desafiar. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Sei que o efeito do prolopa está acabando quando sinto dificuldade para erguer os pés do chão,(por isso o pk arrasta o chinelo), parece que tenho uma bola de ferro amarrada nos pés, como fazem com alguns prisioneiros!Quanto a como me sinto tomando essas drogas? Me sinto drogada!

    ResponderExcluir
  4. oi
    Porque ninguém sabe dessas coisas, e dizem q parkinson é somente tremor? euconheci um amigo que me falou , eu tenho parkinson e eu pensei: sim , ele tem tremores.Mas com o tempo eu vi que se isolava , me fazia sentir tao mal, como se eu tivesse feito algo errado, e brigava com ele eo forçava e ele nunca me contou que tinha algo mais. eu nao sabia e me sinto muito mal, e nao posso dizer para ele que agora sei o que se passa, porque se ele nao me contou, é porque nao quer que eu sinta pena dele.Estou realmente mto tocada por todas essas dificuldades.

    ResponderExcluir