NOSSO CANAL - VÍDEOS RECOMENDADOS

Loading...

ASSISTA OS VÍDEOS


EU VOCÊ E JAMES, JUNTOS NO YOU TUB


Há um ano comecei a formatar um blog que, na verdade, nem eu sabia ao certo o que pretendia e nem como seria esse “filho”, já que existiam muitos blogs falando com propriedade sobre Parkinson. Resultado: coloquei em "stand by". Queria colocar as idéias no lugar e aguardar uma inspiração.

Por que o nome EU, VOCÊ E JAMES?

EU: podemos falar dos nossos sonhos, aspirações, de receitas, atualidades, alegrias e tristezas, e variedades diversas.
VOCÊ: é a principal razão da existência do blog. É quem vai ajudar na construção e divulgação do espaço que vai ser seu. O espaço é livre.
JAMES: Vixe... Esse aí não é fácil. Como já disse acima, existem muitos blogs que tratam do assunto com competência científica e isso é muito bom. A proposta é que seja uma abordagem bem suave, com humor, pois necessitamos muito de diversão e alegria. Não podemos nos envolver apenas com os aspectos fisiológicos do Parkinson. Vamos tratar do tema com leveza.

Com o Sr. James aprendi, além de outras coisas:
- Ter calma, já que os nervos são o principal fator de problemas para nós;
- Ter sempre um projeto de vida para se apaixonar: como dizia Chico Xavier, estar apaixonado por um projeto faz com que Deus nos dê mais tempo de vida;
- Me movimentar mais, lembrando do sábio Almir Sater na música Tocando em Frente: “Ando devagar porque já tive pressa...”.

E com minha amiga Dalva Molnar aprendi muitas coisas, inclusive que temos muito TA...LEN...TO.

Este blog está trocando de roupa- AGUARDE: EM BREVE NOSSO CLOSET ESTARÁ COMPLETO

quinta-feira, 17 de março de 2011

TRATAMENTO DE PARKINSON E ALZHEIMER PODE ESTAR MAIS PERTO.

Tratamento de Parkinson e Alzheimer pode estar mais perto
Estudo publicado na “Nature”

14 Mar 2011 | Partilhar:

As doenças neurodegenerativas, como a doença de Parkinson e de Alzheimer, são parcialmente atribuídas à inflamação cerebral. Uma equipa internacional de investigadores identificou agora uma família de enzimas que contribui para esta inflamação, constituindo assim um potencial alvo terapêutico, dá conta um estudo publicado na “Nature”.


Os investigadores do Karolinska Institutet, em Estocolmo, na Suécia, e da universidade de Sevilha, em Espanha, sugerem que determinadas células cerebrais, conhecidas como células microgliais, desempenham um papel importante no desenvolvimento das doenças neurodegenerativas. A sobreactivação destas células causa inflamação, resultando na morte neuronal.


Neste estudo, os investigadores liderados por Bertrand Joseph descobriram um modo de impedir a activação destas células e, consequentemente, de evitar a inflamação, através da inibição de uma família bem conhecida de enzimas, as caspases, as quais são conhecidas por causar morte celular.


Com base em experiências realizadas em culturas celulares e em ratinhos, os investigadores constataram que as caspases controlam a activação das células microgliais. Foi verificado que determinadas caspases (3, 7 e 8) activam estas células, desencadeando assim uma reacção inflamatória. Quando os investigadores administraram inibidores destas enzimas aos animais, verificaram que passou a haver menos células activas, menos inflamação e menos morte celular dos neurónios.


Os investigadores também verificaram uma maior incidência de caspases activas nas células microgliais de pacientes que sofriam de Alzheimer e Parkinson.


Bertrand Joseph revelou que a sua equipa está agora a analisar se as substâncias inibidoras das caspases podem ser candidatas a fármacos que poderão ser utilizadas no tratamento de certas doenças neurológicas.


ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:

Nenhum comentário:

Postar um comentário