NOSSO CANAL - VÍDEOS RECOMENDADOS

Loading...

ASSISTA OS VÍDEOS


EU VOCÊ E JAMES, JUNTOS NO YOU TUB


Há um ano comecei a formatar um blog que, na verdade, nem eu sabia ao certo o que pretendia e nem como seria esse “filho”, já que existiam muitos blogs falando com propriedade sobre Parkinson. Resultado: coloquei em "stand by". Queria colocar as idéias no lugar e aguardar uma inspiração.

Por que o nome EU, VOCÊ E JAMES?

EU: podemos falar dos nossos sonhos, aspirações, de receitas, atualidades, alegrias e tristezas, e variedades diversas.
VOCÊ: é a principal razão da existência do blog. É quem vai ajudar na construção e divulgação do espaço que vai ser seu. O espaço é livre.
JAMES: Vixe... Esse aí não é fácil. Como já disse acima, existem muitos blogs que tratam do assunto com competência científica e isso é muito bom. A proposta é que seja uma abordagem bem suave, com humor, pois necessitamos muito de diversão e alegria. Não podemos nos envolver apenas com os aspectos fisiológicos do Parkinson. Vamos tratar do tema com leveza.

Com o Sr. James aprendi, além de outras coisas:
- Ter calma, já que os nervos são o principal fator de problemas para nós;
- Ter sempre um projeto de vida para se apaixonar: como dizia Chico Xavier, estar apaixonado por um projeto faz com que Deus nos dê mais tempo de vida;
- Me movimentar mais, lembrando do sábio Almir Sater na música Tocando em Frente: “Ando devagar porque já tive pressa...”.

E com minha amiga Dalva Molnar aprendi muitas coisas, inclusive que temos muito TA...LEN...TO.

Este blog está trocando de roupa- AGUARDE: EM BREVE NOSSO CLOSET ESTARÁ COMPLETO

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Depoimento de Udo sobre uma experiência nova e vivenciada por ele...

Udo Antônio Hackbarth  e   MARIA SOLENI VOIGT ,fazem um lindo trabalho na Associação que eles criaram

INTOXICAÇÃO
Eu Udo Antônio Hackbarth, Parkinsionano, doença diagnosticada em 1999, aos 42 anos, portanto tomando remédio há 14 anos, e não simples remédios, mas drogas que se espalhavam por todo meu corpo e produziram incalculáveis danos a mim, desde compulsão por trabalho, compras e sexo, práticas inexplicáveis, como excesso de velocidade, subir em árvores altíssimas, já em estágio de Freesing adiantado. Em dezembro de 2012, eu me sentia fora das minhas faculdades mentais, então falando com um amigo, ele me sugeriu consultar um massoterapeuta, achando que talvez ele pudesse me ajudar. ...pensei comigo “quem está no inferno que custa dar um abraço no diabo”, mas para minha surpresa o terapeuta deu de dedo em riste e disse: VOCÊ NÃO TEM PARKINSON, desconfiei, mas era isso que eu queria ouvir. O mesmo disse que com 15 dias eu iria sentir uma pequena melhora, com 20 dias eu iria caminhar, só tomava remédios naturais para minha tranquilidade, mas não tive melhoras. A Soleni, conversando com um médico, cuja mãe tem Parkinson há 17 anos disse, ‘Textualmente’, se o Udo não tem Parkinson, minha mãe também não tem, mas ela tem. Então ele recomendou para administrar remédio de Parkinson, como se estivesse no inicio da Doença, doses pequenas, escondido de mim, porque eu não aceitava. Ela misturava com remédios naturais, fui tomando 01 comprimido em 06 pedaços por 06 dias, depois 01 comprimido em 04 pedaços por mais 06 dias. Daí o milagre, eu sem saber da prolopa/levodopa 200/50, levantei pela primeira vez sozinho. Que decepção! Eu tinha Parkinson. Pois eu não dava nenhum passo sem aquele ombro amoroso, lutei por 42 dias naquela esperança e nada, Então eu vi que tinha Parkinson. Essa minha desintoxicação se deveu ao fato de tomar por mês 1.210 comprimidos entre Prolopa/Levodopa 200/50, Sifrol 1mg, Contam 01 mg, 02 comprimidos de Rivotril 02 mg para dormir, 02 relaxantes musculares e remédio pra dor e mais um remédio para não afetar muito o estomago. Somando tudo aquela quantia absurda, só podia estar muito intoxicado. Resolvi dar a volta por cima. Sem ninguém saber, só eu e a Soleni, nenhum Médico, fui drástico, hoje tomo 300 comprimidos por mês no total. Resultado: Deus me protegeu, vivo como um cidadão normal, estou muito melhor, Graças ao bom Deus, e a certa dose de loucura.

Observação: Não tentem fazer nada sem a aprovação do seu médico

Um comentário:

  1. Conheço o Udo e admiro muito sua coragem. È um lutador e vem há anos sofrendo desse mal. . Juntamente com a esposa. a Soleny estão fazendo um belo trabalho.bração amigos

    ResponderExcluir