NOSSO CANAL - VÍDEOS RECOMENDADOS

Loading...

ASSISTA OS VÍDEOS


EU VOCÊ E JAMES, JUNTOS NO YOU TUB


Há um ano comecei a formatar um blog que, na verdade, nem eu sabia ao certo o que pretendia e nem como seria esse “filho”, já que existiam muitos blogs falando com propriedade sobre Parkinson. Resultado: coloquei em "stand by". Queria colocar as idéias no lugar e aguardar uma inspiração.

Por que o nome EU, VOCÊ E JAMES?

EU: podemos falar dos nossos sonhos, aspirações, de receitas, atualidades, alegrias e tristezas, e variedades diversas.
VOCÊ: é a principal razão da existência do blog. É quem vai ajudar na construção e divulgação do espaço que vai ser seu. O espaço é livre.
JAMES: Vixe... Esse aí não é fácil. Como já disse acima, existem muitos blogs que tratam do assunto com competência científica e isso é muito bom. A proposta é que seja uma abordagem bem suave, com humor, pois necessitamos muito de diversão e alegria. Não podemos nos envolver apenas com os aspectos fisiológicos do Parkinson. Vamos tratar do tema com leveza.

Com o Sr. James aprendi, além de outras coisas:
- Ter calma, já que os nervos são o principal fator de problemas para nós;
- Ter sempre um projeto de vida para se apaixonar: como dizia Chico Xavier, estar apaixonado por um projeto faz com que Deus nos dê mais tempo de vida;
- Me movimentar mais, lembrando do sábio Almir Sater na música Tocando em Frente: “Ando devagar porque já tive pressa...”.

E com minha amiga Dalva Molnar aprendi muitas coisas, inclusive que temos muito TA...LEN...TO.

Este blog está trocando de roupa- AGUARDE: EM BREVE NOSSO CLOSET ESTARÁ COMPLETO

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Pesquisadores identificam neurônios que controlam formação da memória

A descoberta de pesquisadores brasileiros e suecos pode ajudar no tratamento de doenças como mal de Alzheimer, esquizofrenia e epilepsia.


Michele RinconNatal

 
 

Pesquisadores brasileiros e suecos identificaram um grupo de neurônios que controla a formação da memória e da lembrança. A descoberta pode ajudar no tratamento do mal de Alzheimer, da esquizofrenia e epilepsia.
Os camundongos transgênicos de laboratório produzem uma proteína de alga sensível à luz, que faz com que os neurônios estudados fiquem coloridos. A luz foi emitida, por fibra óptica, direto no hipocampo, a região do cérebro onde estão as células da memória.
De acordo com o pesquisador Richardson Leão, "o hipocampo é uma salada de células, tem vários e vários tipos de células diferentes. O primeiro passo do nosso trabalho foi encontrar características num determinado tipo de células que daria pra gente separar elas geneticamente".
O estudo durou dois anos e foi feita por pesquisadores do Rio Grande do Norte, do Instituto do Cérebro e também por pesquisadores da Suécia.
O professor Richardson Leão escreveu um dos artigos da pesquisa, assunto da última edição da revista 'Nature Neuroscience'. Ele fala do grupo de neurônios responsável por controlar a formação memória e pela lembrança em si. O professor explica como o camundongo reagiu aos estímulos:
"Quando essas células estão ativadas, elas fazem com que as memórias sejam evocadas, elas te ajudam a lembrar e quando elas estão inativadas, elas desligam essa via da lembrança e te ajudam a aprender”.
As possibilidades abertas com este estudo incluem o tratamento de doenças degenerativas como o mal de Alzheimer, a epilepsia e a esquizofrenia. Os pesquisadores descobriram que as células responsáveis pela memória são sensíveis à nicotina. O desafio será pesquisar um medicamento com fórmula parecida com a da nicotina, sem os efeitos nocivos da substância.
“Essas células, elas vão ser ativadas pela nicotina. Então quando ativas, elas vão melhorar a evocação de memória, elas vão melhorar a lembrança. O que a nicotina vai fazer, ela vai fazer o mesmo efeito que a gente conseguiu fazer com estimulação de luz. A nicotina vai facilitar a lembrança e dificultar o aprendizado naquele determinado momento, naquele determinado circuito”, completa o pesquisador.
Os estudos vão continuar com outros roedores, para melhorar a análise do comportamento diante do estímulo das células.
Fonte:  G1-Jornal Hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário