NOSSO CANAL - VÍDEOS RECOMENDADOS

Loading...

ASSISTA OS VÍDEOS


EU VOCÊ E JAMES, JUNTOS NO YOU TUB


Há um ano comecei a formatar um blog que, na verdade, nem eu sabia ao certo o que pretendia e nem como seria esse “filho”, já que existiam muitos blogs falando com propriedade sobre Parkinson. Resultado: coloquei em "stand by". Queria colocar as idéias no lugar e aguardar uma inspiração.

Por que o nome EU, VOCÊ E JAMES?

EU: podemos falar dos nossos sonhos, aspirações, de receitas, atualidades, alegrias e tristezas, e variedades diversas.
VOCÊ: é a principal razão da existência do blog. É quem vai ajudar na construção e divulgação do espaço que vai ser seu. O espaço é livre.
JAMES: Vixe... Esse aí não é fácil. Como já disse acima, existem muitos blogs que tratam do assunto com competência científica e isso é muito bom. A proposta é que seja uma abordagem bem suave, com humor, pois necessitamos muito de diversão e alegria. Não podemos nos envolver apenas com os aspectos fisiológicos do Parkinson. Vamos tratar do tema com leveza.

Com o Sr. James aprendi, além de outras coisas:
- Ter calma, já que os nervos são o principal fator de problemas para nós;
- Ter sempre um projeto de vida para se apaixonar: como dizia Chico Xavier, estar apaixonado por um projeto faz com que Deus nos dê mais tempo de vida;
- Me movimentar mais, lembrando do sábio Almir Sater na música Tocando em Frente: “Ando devagar porque já tive pressa...”.

E com minha amiga Dalva Molnar aprendi muitas coisas, inclusive que temos muito TA...LEN...TO.

Este blog está trocando de roupa- AGUARDE: EM BREVE NOSSO CLOSET ESTARÁ COMPLETO

quinta-feira, 6 de março de 2014


Estudo da Faculdade de Medicina da Ufba pode aumentar sobrevida de pacientes 

A infecção respiratória é a principal causa de óbito dos pacientes com mal de Parkinson. Esta disfunção ocorre porque o portador da doença não engole de forma adequada e aspira partículas de alimentos, que descem pela traquéia. Estes indivíduos têm um risco dez vezes maior de desenvolver infecção respiratória. A descoberta da Divisão de Neurologia e Epidemiologia da Faculdade de Medicina da Ufba, que pode aumentar a sobrevida dos portadores da patologia, foi revelada ontem, Dia Mundial da Conscientização sobre a Doença de Parkinson. Descrita em 1817 com as características de tremor, dificuldade de realizar movimentos e facilidade de tomar quedas, o mal de Parkinson atinge atualmente de 1% a 2% da população mundial com idade superior a 60 anos. Na Bahia, estima-se que cerca de dez mil pessoas sejam portadoras da doença, que ocupa o segundo lugar das patologias degenerativas do sistema nervoso _ a primeira é o mal de Alzheimer. As descobertas do século XXI, decorrentes dos avanços científicos, são sinônimos de esperança no que diz respeito ao tratamento e diagnóstico. O coordenador da Divisão de Neurologia e Epidemiologia, o neurologista Ailton Melo, explica que o estudo realizado durante um ano verificou nos indivíduos com Parkinson uma perda de saliva, ou seja, salorréia (baba), em decorrência da impossibilidade de o paciente engolir adequadamente. O problema é que 21% das pessoas com salorréia fazem aspiração silenciosa de partículas de alimentos e por isso não tossem, como normalmente acontece. Mas não é preciso entrar em pânico. O neurologista pretende aplicar a toxina botulímica, o botox, nas glândulas salivares para testar se o produto ajuda na diminuição do líquido, para assim reduzir o risco da infecção respiratória. “Outro teste vai verificar se fazer exercícios para melhorar a deglutição diminuiria o risco da aspiração silenciosa nos pacientes”, acrescenta.


Diagnóstico precoce

Estudos europeus apontam que 10% a 20% das pessoas com comprometimento olfativo desenvolvem Parkinson. Com base nesses indicativos, o neurologista e coordenador da Divisão de Neurologia e Epidemiologia da Ufba, Ailton Melo, pretende comprovar a influência do olfato no diagnóstico precoce. Ele testará o kit importado da Pensilvânia, nos EUA, em familiares de primeiro grau de portadores da doença. “Vamos acompanhar durante quatro anos para identificar antecipadamente os primeiros sinais da doença. Isso facilitaria o tratamento precoce”, garante. Segundo Melo, os pacientes que apresentarem o comprometimento olfativo a partir dos resultados do kit terão tendência a desenvolver a doença e, na aparição das manifestações, poder evitar os danos. O kit, que chegou ao Brasil ontem, conta com 20 aromas a exemplo do café, pão, canela, limão, entre outros. Quem for familiar de primeiro grau de pacientes com Parkinson e quiser participar do teste deve procurar o Ambulatório Magalhães Neto (Movimentos Involuntários) do Hospital das Clínicas, às quartas e quintas, a partir das 14h.


Importância do apoio familiar

Com mais de 600 filiados, a Associação Baiana de Apoio ao Portador de Parkinson e Alzheimer (Abapaz) existe há dois anos com a filosofia de prestar todo esclarecimento possível sobre a doença e os direitos do parkisoniano. Além do apoio psicológico, a instituição ajuda na socialização e estuda as doenças. Fundada por familiares, é aberta à população e promove grupos de estudos para entender a patologia e ensinar como conviver com ela. Os casos mais comuns, segundo a vice-presidente da Abapaz, Beilla Carvalho, são indivíduos com a doença que são incompreendidos pela família. A impaciência dos parentes é um dos motivos que estimulam os pacientes a procurar o apoio da instituição. “Muitos nem sabe o que é a doença e acabam maltratando essas pessoas, que, na sua maioria, são idosos. Isso afeta principalmente o psicológico deles”, explica. 


Origem

A DOPAMINA é um neurotransmissor relacionado aos movimentos do corpo, que fica na região do cérebro chamada substância negra. Com o processo de envelhecimento, é normal uma diminuição na quantidade do neurotransmissor. Mas quando a dopamina é reduzida a 60% começam as manifestações dos sintomas do Parkinson. 

ALÉM DO tremor, dificuldade de movimentação e risco de queda, o Parkinson apresenta outras manifestações: depressão, distúrbio do sono, comprometimento da deglutição, intestino preguiçoso e urgência para urinar. Tratamento gratuito pela rede pública de saúde


Medicamento gratuito

Adicional de 25% na aposentadoria por invalidez
Saque do FGTS para despesas com o tratamento e quitação da casa própria
Isenção do Imposto de Renda
Isenção da tarifa nos transportes urbanos
fonte: Correio da Bahia – Salvador
fonte: Correio da Bahia – Salvador

Nenhum comentário:

Postar um comentário