NOSSO CANAL - VÍDEOS RECOMENDADOS

Loading...

ASSISTA OS VÍDEOS


EU VOCÊ E JAMES, JUNTOS NO YOU TUB


Há um ano comecei a formatar um blog que, na verdade, nem eu sabia ao certo o que pretendia e nem como seria esse “filho”, já que existiam muitos blogs falando com propriedade sobre Parkinson. Resultado: coloquei em "stand by". Queria colocar as idéias no lugar e aguardar uma inspiração.

Por que o nome EU, VOCÊ E JAMES?

EU: podemos falar dos nossos sonhos, aspirações, de receitas, atualidades, alegrias e tristezas, e variedades diversas.
VOCÊ: é a principal razão da existência do blog. É quem vai ajudar na construção e divulgação do espaço que vai ser seu. O espaço é livre.
JAMES: Vixe... Esse aí não é fácil. Como já disse acima, existem muitos blogs que tratam do assunto com competência científica e isso é muito bom. A proposta é que seja uma abordagem bem suave, com humor, pois necessitamos muito de diversão e alegria. Não podemos nos envolver apenas com os aspectos fisiológicos do Parkinson. Vamos tratar do tema com leveza.

Com o Sr. James aprendi, além de outras coisas:
- Ter calma, já que os nervos são o principal fator de problemas para nós;
- Ter sempre um projeto de vida para se apaixonar: como dizia Chico Xavier, estar apaixonado por um projeto faz com que Deus nos dê mais tempo de vida;
- Me movimentar mais, lembrando do sábio Almir Sater na música Tocando em Frente: “Ando devagar porque já tive pressa...”.

E com minha amiga Dalva Molnar aprendi muitas coisas, inclusive que temos muito TA...LEN...TO.

Este blog está trocando de roupa- AGUARDE: EM BREVE NOSSO CLOSET ESTARÁ COMPLETO

segunda-feira, 2 de maio de 2011

GENE RESPONSÁVEL POR DOENÇA EM CÃES CAUSA DESORDEM NEUROLÓGICA EM HUMANOS

GENE RESPONSÁVEL POR DOENÇA EM CÃES CAUSA DESORDEM NEUROLÓGICA EM HUMANOS
Cães Terriers Tibetanos podem desempenhar papel-chave no teste de novas terapias para o início precoce do Parkinson
Pesquisadores da University of Missouri, nos Estados Unidos, descobriram que mutação genética encontrada em cães Terrier Tibetanos também pode ser encontrada em uma desordem neurológica humana fatal relacionada com a doença de Parkinson.


A doença em Terriers Tibetanos é chamada de ceroidlipofuscinosis neuronal com início na idade adulta (NCL). Nas células do cérebro e dos olhos dos cães, o material que deveria ser "reciclado", se acumula e interfere com a função das células nervosas. Devido a esse acúmulo, próximo da idade de cinco anos, o cão começa a apresentar demência, alterações de comportamento visual, perda da coordenação e mostra a agressão injustificada.
Embora existam muitas formas de NCL em seres humanos, os sintomas da NCL são semelhantes em pessoas e cães, e a doença é fatal para ambos.


Utilizando o mapa do genoma canino e amostras de DNA de cães com diagnóstico de NCL, os pesquisadores foram capazes de identificar o gene específico que causa a NCL. A mutação que descobriram em cães, no entanto, causa uma forma hereditária da doença de Parkinson em seres humanos. Isto sugere que a reciclagem que dá errado em NCL também pode estar envolvida em doenças degenerativas como mal de Parkinson.


Agora, o DNA de cães podem ser testados para identificar a presença do gene modificado e o teste pode garantir que os criadores de Terriers Tibetanos não passem a condição para a próxima geração. Os pesquisadores também acreditam que eles podem ser capazes de testar terapias potenciais humanas nos animais, já que podem usar o teste de DNA para identificar cães afetados antes que eles comecem a mostrar sintomas.


"Olhando através de amostras coletadas de centenas de cães durante muitos anos, chegamos ao ponto onde somos capazes de dizer que esta é uma doença causada pela mutação de um gene", disse o pesquisador Martin Katz. "Encontrar esse gene foi como encontrar uma única casa em uma cidade muito grande, mas tivemos a história da família do cão e as ferramentas para olhar pela cidade de uma forma sistemática para localizar o endereço da mutação responsável pela doença."


A publicação é o resultado de quase 10 anos de trabalho, e os pesquisadores acreditam que não poderia ter ocorrido sem a combinação única de animais e da ciência médica humana.


"Os cães e as pessoas sofrem da mesma doença e é muito mais fácil descobrir problemas genéticos em cães por causa da genética única de cães de raça pura", disse o professor Dennis O'Brien. "Porque temos uma escola de medicina e uma escola de veterinária próximas umas das outras, podemos encontrar os genes do cão e então descobrir se eles causam uma doença semelhante em seres humanos."
19.abril.2011
Fonte: Isaude.net
Postado por Simplesmente Tetê às Domingo, Maio 01, 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário