NOSSO CANAL - VÍDEOS RECOMENDADOS

Loading...

ASSISTA OS VÍDEOS


EU VOCÊ E JAMES, JUNTOS NO YOU TUB


Há um ano comecei a formatar um blog que, na verdade, nem eu sabia ao certo o que pretendia e nem como seria esse “filho”, já que existiam muitos blogs falando com propriedade sobre Parkinson. Resultado: coloquei em "stand by". Queria colocar as idéias no lugar e aguardar uma inspiração.

Por que o nome EU, VOCÊ E JAMES?

EU: podemos falar dos nossos sonhos, aspirações, de receitas, atualidades, alegrias e tristezas, e variedades diversas.
VOCÊ: é a principal razão da existência do blog. É quem vai ajudar na construção e divulgação do espaço que vai ser seu. O espaço é livre.
JAMES: Vixe... Esse aí não é fácil. Como já disse acima, existem muitos blogs que tratam do assunto com competência científica e isso é muito bom. A proposta é que seja uma abordagem bem suave, com humor, pois necessitamos muito de diversão e alegria. Não podemos nos envolver apenas com os aspectos fisiológicos do Parkinson. Vamos tratar do tema com leveza.

Com o Sr. James aprendi, além de outras coisas:
- Ter calma, já que os nervos são o principal fator de problemas para nós;
- Ter sempre um projeto de vida para se apaixonar: como dizia Chico Xavier, estar apaixonado por um projeto faz com que Deus nos dê mais tempo de vida;
- Me movimentar mais, lembrando do sábio Almir Sater na música Tocando em Frente: “Ando devagar porque já tive pressa...”.

E com minha amiga Dalva Molnar aprendi muitas coisas, inclusive que temos muito TA...LEN...TO.

Este blog está trocando de roupa- AGUARDE: EM BREVE NOSSO CLOSET ESTARÁ COMPLETO

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

dinâmica

O interessante do blog é exatamente a dinâmica que podemos dar. No meu caso, quando coloquei o nome no blog foi exatamente para poder ter a opção de não só falar de Parkinson. Acho importante as reportagens que publico sobre várias doenças neurológicas e degenerativas, como acho também interessante informar sobre o diabetes e outras tantas doenças. O ideal mesmo era que pudéssemos viver num mundo sem doenças, sofrimentos e discrepância sociais, culturais, morais e todos os "AIS" da vida.
Bem, outro dia me perguntaram se meu blog era só sobre o "Mal de Parkinson"?
Respondi que não. O diálogo foi interessante. A interlocutora ficou me olhando e disse: Mas vc é portadora,  não seria mais interessante vc só falar desse mal? 
Olha, tem cada cabeça pequena nesse mundo. Tem horas que me acho há mil anos luz a frente de algumas pessoas. Como se eu comesse Parkinson, vivesse Parkinson, transasse Parkinson. Minha indignação foi tanta que falei. Espera  aí., então se cada um que tiver uma doença, fizer um blog e só postar sobre sua doença? O mundo vai ficar negro. Vai virar o buraco de Ozônio, e educadamente argumentei: olha companheira, eu não sou mulher de fazer uma coisa só. Sou geminiana, sou baiana (Porque na Bahia se brinca assim: baiano não nasce, estreia) e eu tenho uma coisinha aqui na veia, que corre igual no seu corpinho, que se chama "Sangue".
Primeiro, não pedi a ninguém essa doença intrusa na minha vida.
Segundo, ela não me pertence. Devolvo ao universo todos os dias e vivo todo momento da minha vida intensamente, e não gosto de baixo astral. Se você acha que o meu blog não está legal, não acesse, por favor! Deixe para fazer isso quem gosta e acha bom. Agora, não falo de mortes, desgraças, pois acredito que tragédia gera tragédia. Nosso pensamento é forte, se eu gosto de ser alegre, eu vou lá esta cultivando   TRISTEZAS?
 A doença por se só é muito desagradável e a gente nem pode esquecer totalmente dela,  pois, ela se faz lembrar. Acho que pessoas devem procurar viver com mais tranquilidade.
Eu amo meu blog, meio bagunçado igual a dona. Mas é meu (It's Mine).
Todo radicalismo acaba em brigas, guerras e outras coisas. Desde os primórdios da humanidade se mata em nome de Cristo. Agora eu vou brigar por causa da Doença de parkison? Euzinha aqui? Mais nem morta. Eu posso brigar se alguém falar dos Beatles, Eric Clapton, Simon, dos meus filhos, amigos .
Se você é boa, criticam, se é megera, também. Se é chata, vixe Maria! Se é legal tentam tripudiar na sua cabecinha. Então galera como viver? Como agradar a Gregos e Troianos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário