NOSSO CANAL - VÍDEOS RECOMENDADOS

Loading...

ASSISTA OS VÍDEOS


EU VOCÊ E JAMES, JUNTOS NO YOU TUB


Há um ano comecei a formatar um blog que, na verdade, nem eu sabia ao certo o que pretendia e nem como seria esse “filho”, já que existiam muitos blogs falando com propriedade sobre Parkinson. Resultado: coloquei em "stand by". Queria colocar as idéias no lugar e aguardar uma inspiração.

Por que o nome EU, VOCÊ E JAMES?

EU: podemos falar dos nossos sonhos, aspirações, de receitas, atualidades, alegrias e tristezas, e variedades diversas.
VOCÊ: é a principal razão da existência do blog. É quem vai ajudar na construção e divulgação do espaço que vai ser seu. O espaço é livre.
JAMES: Vixe... Esse aí não é fácil. Como já disse acima, existem muitos blogs que tratam do assunto com competência científica e isso é muito bom. A proposta é que seja uma abordagem bem suave, com humor, pois necessitamos muito de diversão e alegria. Não podemos nos envolver apenas com os aspectos fisiológicos do Parkinson. Vamos tratar do tema com leveza.

Com o Sr. James aprendi, além de outras coisas:
- Ter calma, já que os nervos são o principal fator de problemas para nós;
- Ter sempre um projeto de vida para se apaixonar: como dizia Chico Xavier, estar apaixonado por um projeto faz com que Deus nos dê mais tempo de vida;
- Me movimentar mais, lembrando do sábio Almir Sater na música Tocando em Frente: “Ando devagar porque já tive pressa...”.

E com minha amiga Dalva Molnar aprendi muitas coisas, inclusive que temos muito TA...LEN...TO.

Este blog está trocando de roupa- AGUARDE: EM BREVE NOSSO CLOSET ESTARÁ COMPLETO

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Pedalar pode atenuar os sintomas de Parkinson

Pedalar pode atenuar os sintomas de Parkinson

O simples ato de pedalar pode contribuir para atenuar os sintomas da doença de Parkinson, que provocam tremores e uma gradual perda de mobilidade. A descoberta é de uma equipa de cientistas do Cleveland Clinic Lerner Research Institute, no Ohio, EUA.
A investigação desta relação começou graças a um acaso quando Jay Alberts, o responsável pela pesquisa, participou numa corrida solidária de bicicleta pelo estado de Iowa para chamar a atenção da comunidade para a doença de Parkinson.

Em comunicado, Alberts explica que nessa corrida participou uma paciente que, ao acompanhar o seu ritmo acelerado, registou, no final da prova, melhorias nos sintomas.
Segundo o investigador, esta “feliz coincidência” orientou o objeto de estudo deste trabalho que tentou analisar qual a ligação entre as regiões do cérebro que estão associadas ao Parkinson e o exercício físico.
Durante a investigação foram analisados 26 pacientes portadores desta patologia. Durante três vezes por semana, por um período de oito semanas, os pacientes utilizaram bicicletas para fazer exercício, sendo que um grupo pedalou ao ritmo normal e o outro a um ritmo acelerado.
No grupo que pedalou com mais velocidade verificou-se uma melhoria nas regiões do cérebro que estão associadas ao movimento e mobilidade, comprovando que pedalar com mais velocidade produz efeitos positivos no cérebro e pode constituir-se "como uma terapia de baixo custo para a doença de Parkinson".
Agora os cientistas estão a tentar perceber se outras formas de exercício têm os mesmos efeitos no cérebro e se os pacientes de Parkinson podem, de forma segura, utilizar equipamento para pedalar como um tratamento complementar.
De destacar que esta correlação entre a atividade física e os sintomas do Parkinson não é uma novidade, visto que, no início do ano foi publicado um estudo que concluiu que a técnica de exercício chinesa Tai Chi ajudava os pacientes de Parkinson a controlar melhor os seus movimentos.

Para já, esta descoberta ainda é preliminar, por isso, não foi publicada em nenhuma revista científica, tendo sido, no entanto, apresentada no encontro anual da Radiological Society of North America (RSNA), em Novembro.

Clique AQUI para aceder ao comunicado da RSNA (em inglês).

[Notícia sugerida por Vítor Fernandes e Raquel Baêta]
Fonte: Boas Notícias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário