NOSSO CANAL - VÍDEOS RECOMENDADOS

Loading...

ASSISTA OS VÍDEOS


EU VOCÊ E JAMES, JUNTOS NO YOU TUB


Há um ano comecei a formatar um blog que, na verdade, nem eu sabia ao certo o que pretendia e nem como seria esse “filho”, já que existiam muitos blogs falando com propriedade sobre Parkinson. Resultado: coloquei em "stand by". Queria colocar as idéias no lugar e aguardar uma inspiração.

Por que o nome EU, VOCÊ E JAMES?

EU: podemos falar dos nossos sonhos, aspirações, de receitas, atualidades, alegrias e tristezas, e variedades diversas.
VOCÊ: é a principal razão da existência do blog. É quem vai ajudar na construção e divulgação do espaço que vai ser seu. O espaço é livre.
JAMES: Vixe... Esse aí não é fácil. Como já disse acima, existem muitos blogs que tratam do assunto com competência científica e isso é muito bom. A proposta é que seja uma abordagem bem suave, com humor, pois necessitamos muito de diversão e alegria. Não podemos nos envolver apenas com os aspectos fisiológicos do Parkinson. Vamos tratar do tema com leveza.

Com o Sr. James aprendi, além de outras coisas:
- Ter calma, já que os nervos são o principal fator de problemas para nós;
- Ter sempre um projeto de vida para se apaixonar: como dizia Chico Xavier, estar apaixonado por um projeto faz com que Deus nos dê mais tempo de vida;
- Me movimentar mais, lembrando do sábio Almir Sater na música Tocando em Frente: “Ando devagar porque já tive pressa...”.

E com minha amiga Dalva Molnar aprendi muitas coisas, inclusive que temos muito TA...LEN...TO.

Este blog está trocando de roupa- AGUARDE: EM BREVE NOSSO CLOSET ESTARÁ COMPLETO

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Cientistas transformam pele em neurônios

Cientistas da Universidade de Stanford conseguiram transformar diretamente células da pele humana em neurônios sem usar células-tronco embrionárias; apenas adicionando ao tecido da pele moléculas genéticas semelhantes ao DNA, os microRNAs - pequenos RNAs, com cerca de 20 a 22 nucleotídeos. O material foi obtido de uma mulher de 30 anos e é similar ao encontrado no cérebro. A descoberta poderá, no futuro, revolucionar o tratamento de doenças degenerativas, como mal de Alzheimer e Parkinson.

A pesquisa, publicada na "Nature" e reportada pelo "Independent", poderá, um dia, ajudar a desenvolver neurônios diretamente da pele de um paciente para regenerar partes danificadas de seu cérebro ou de sua medula espinhal. E sem a necessidade de extrair células-tronco de embriões humanos, dizem os autores, liderados por Gerald Crabtree.

ESPECIALISTA:Medidas extremas para conter o avanço global do mal de Alzheimer

Trabalhos anteriores haviam demonstrado que as células-tronco derivadas de embriões poderiam ser convertidas em células nervosas maduras. E cientistas já produziram neurônios a partir de células da pele geneticamente modificadas, mas estas foram primeiramente convertidas em pluripotentes, um estágio intermediário, ou seja, com capacidade de se transformar em qualquer outra célula.

Agora, no estudo na Universidade de Stanford, os autores pularam estas etapas e fizeram neurônios a partir de células da pele adicionando duas cadeias curtas de RNA. Eles se disseram surpresos com os resultados.

- Ficamos completamente atônitos - disse Crabtree. - Fizemos neurônios característicos do córtex frontal, muito difícil de se obter.

A inserção de duas moléculas de RNA em células da pele da mulher parecem causar alterações na máquina molecular que controla cromossomos, disse o pesquisador. E isto levou à transformação de célula de pele em neurônios maduros, que funcionam e se comportam exatamente como os naturais, reais, afirmam os cientistas.
Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário