NOSSO CANAL - VÍDEOS RECOMENDADOS

Loading...

ASSISTA OS VÍDEOS


EU VOCÊ E JAMES, JUNTOS NO YOU TUB


Há um ano comecei a formatar um blog que, na verdade, nem eu sabia ao certo o que pretendia e nem como seria esse “filho”, já que existiam muitos blogs falando com propriedade sobre Parkinson. Resultado: coloquei em "stand by". Queria colocar as idéias no lugar e aguardar uma inspiração.

Por que o nome EU, VOCÊ E JAMES?

EU: podemos falar dos nossos sonhos, aspirações, de receitas, atualidades, alegrias e tristezas, e variedades diversas.
VOCÊ: é a principal razão da existência do blog. É quem vai ajudar na construção e divulgação do espaço que vai ser seu. O espaço é livre.
JAMES: Vixe... Esse aí não é fácil. Como já disse acima, existem muitos blogs que tratam do assunto com competência científica e isso é muito bom. A proposta é que seja uma abordagem bem suave, com humor, pois necessitamos muito de diversão e alegria. Não podemos nos envolver apenas com os aspectos fisiológicos do Parkinson. Vamos tratar do tema com leveza.

Com o Sr. James aprendi, além de outras coisas:
- Ter calma, já que os nervos são o principal fator de problemas para nós;
- Ter sempre um projeto de vida para se apaixonar: como dizia Chico Xavier, estar apaixonado por um projeto faz com que Deus nos dê mais tempo de vida;
- Me movimentar mais, lembrando do sábio Almir Sater na música Tocando em Frente: “Ando devagar porque já tive pressa...”.

E com minha amiga Dalva Molnar aprendi muitas coisas, inclusive que temos muito TA...LEN...TO.

Este blog está trocando de roupa- AGUARDE: EM BREVE NOSSO CLOSET ESTARÁ COMPLETO

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Plamento tcheco aprova uso terapêutico da maconha

Queridos amigos, resolvi abordar novamente o assunto do uso da cannabis no tratamento do Parkinson devido ao fato de vários países estarem reconhecendo a sua eficácia sobre algumas doenças.

 
PRAGA, 30 Jan 2013 (AFP) - O Senado tcheco aprovou nesta quarta-feira uma lei já adotada por seus deputados que autoriza o uso de maconha para reduzir o impacto de algumas doenças graves.
A lei, aprovada por 67 dos 74 senadores presentes durante a votação, ainda deve ser promulgada pelo presidente da República para entrar em vigor.

A cannabis, destinada a aliviar os sintomas de doenças como o câncer, Mal de Parkinson, esclerose múltipla, psoríase e eczema atópico, só será disponibilizada, no entanto, através de um sistema computadorizado de prescrições para evitar abusos.

A República Tcheca inicialmente irá importar a droga por cerca de um ano, até que o Instituto Nacional de Controle de Drogas comece a emitir licenças para produtores locais, que serão válidas por cinco anos. Fonte:
Globo G1.


Sábado, 05 de Janeiro de 2013.
Friday, January 04, 2013 - Lansing, Michigan (AP) - Uma audiência pública está prevista ainda este mês para adicionar a doença de Parkinson na lista de doenças que se qualificam para uso medicinal da maconha em Michigan.

Seria o primeiro acréscimo desde que a lei da maconha medicinal foi aprovada pelos eleitores em 2008. Um painel se reuniu em dezembro e considerou o acréscimo do Parkinson e stress pós-traumático. Apenas o Parkinson será inserido. É um distúrbio cerebral que provoca tremores e problemas de coordenação.

Uma audiência pública está prevista para 25 de janeiro a 1 pm, na Biblioteca do Centro Histórico de Michigan em Lansing. Comentários escritos também podem ser enviados através de 11 de março.

A decisão de adicionar uma doença cabe ao Departamento de Assuntos de licenciamento e regulamentação. (original em inglês, tradução Hugo) Fonte: TheOakland Press.


 
Observação do Blog. Por Iris Scarabucci.
Como a função do blog é meramente informativa, deixo a minha opinião.
O que acontece é o seguinte:
Conheço alguns Parkinsonianos que não fumam porque não é regularizado ainda pelo governo. Devido à dificuldade de adquirir o produto etc. Ninguém quer contato com traficante. E outros que fumam maconha e sentem-se muito bem, inclusive quando estão travados e o efeito é positivo, relaxando-os e destravando-os. Agora, é um assunto "TABU" e muitas pessoas não querem ou tem medo de abordar esse assunto. Bem, se a maconha age como uma coisa boa, não vejo porque tanta hipocrisia entre as pessoas e tanto medo em falar nesse assunto. Espera aí meu amigo e amiga, Parkinsonianos não vão ser maconheiros. Conversem com seus médicos, ninguém vai ficar fumando uma canabizinha o dia inteiro. Vamos ser realistas e procurar seguir as pesquisas.
Sou uma pessoa que, apesar da idade, tenho a mente aberta e converso sobre qualquer assunto. Tenho acesso a parkinsonianos de quase todo o país e de todas as idades e esse assunto é sempre abordado, mas não passa das conversas. É preciso que seja feita alguma coisa, de maneira séria, inclusive pelos nossos médicos. Se ajuda, que seja indicado, pois nosso dia a dia não é fácil e toda ajuda é bem vinda! Tenho alguns artigos sobre esse assunto inclusive.

3 comentários:

  1. EZ Artista Plástica11 de fevereiro de 2013 18:56

    Eu queria deixar o meu depoimento aqui, pois sou parkinsoniana. a doença foi diagnosticada com 45 anos, uma idade considerada precoce, até então, eu fumava maconha, mas por motivos, familiares, eu parei de usa-la, depois disso, senti que a doença progrediu de forma absurda, nestes 3 últimos anos que parei de usar. Neste ultimo ano, voltei a usar para ver se me sentiria melhor, e realmente, antes, as crises eram muito fortes, mas agora com um uso diário, elas não estão mais tão frequentes como antes, e quando acontecem, preciso fazer uso da maconha para conseguir acalmar os sintomas, porque, os próprios remédios em si, não seguram mais os tremores, e as crises, e os outros sintomas. Com o uso da Cannabis, me sinto muito melhor do que antes, sem uso dela. Se é certo ou não usa-la, ela tem me ajudado, e muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Peço-lhe desculpas por só agora postar seu comentário. Estava de férias em Salvador e dei um time no blog.É aquilo que eu falei:Se tem indiçação terapêutica não vejo porque não tratarmos desse assunto afinal, tomamos drogas bem piores. Agora, tudo deve ser conversado com o seu médico. Parabéns pela sua coragem.Bravo mesmo.Acho muito bom pessoas transparentes e sérias como você.

      Excluir
    2. EZ Artista Plástica12 de fevereiro de 2013 15:18

      Eu concordo com você, e sim, conversei com meu médico antes de tomar qualquer decisão, e ele apoiou minha idéia. Ele chegou até a comentar, que em um congresso no Japão, foi feita uma pesquisa em pessoas com parkinson que fumavam, e tomavam café, e as pessoas que nao tomavam café e nem fumavam nada. No final da pesquisa, se deu que o grupo de pessoas que não faziam uso de cigarros e/ou café, teve um maior desenvolvimento da doença... Enfim, queria lhe dar os parabéns pelo seu blog, e dizer que suas descriçoes sobre a doença e os sintomas, me emocionaram muito, como aquele post da estatua, é exatamente como eu venho me sentindo.

      Excluir