NOSSO CANAL - VÍDEOS RECOMENDADOS

Loading...

ASSISTA OS VÍDEOS


EU VOCÊ E JAMES, JUNTOS NO YOU TUB


Há um ano comecei a formatar um blog que, na verdade, nem eu sabia ao certo o que pretendia e nem como seria esse “filho”, já que existiam muitos blogs falando com propriedade sobre Parkinson. Resultado: coloquei em "stand by". Queria colocar as idéias no lugar e aguardar uma inspiração.

Por que o nome EU, VOCÊ E JAMES?

EU: podemos falar dos nossos sonhos, aspirações, de receitas, atualidades, alegrias e tristezas, e variedades diversas.
VOCÊ: é a principal razão da existência do blog. É quem vai ajudar na construção e divulgação do espaço que vai ser seu. O espaço é livre.
JAMES: Vixe... Esse aí não é fácil. Como já disse acima, existem muitos blogs que tratam do assunto com competência científica e isso é muito bom. A proposta é que seja uma abordagem bem suave, com humor, pois necessitamos muito de diversão e alegria. Não podemos nos envolver apenas com os aspectos fisiológicos do Parkinson. Vamos tratar do tema com leveza.

Com o Sr. James aprendi, além de outras coisas:
- Ter calma, já que os nervos são o principal fator de problemas para nós;
- Ter sempre um projeto de vida para se apaixonar: como dizia Chico Xavier, estar apaixonado por um projeto faz com que Deus nos dê mais tempo de vida;
- Me movimentar mais, lembrando do sábio Almir Sater na música Tocando em Frente: “Ando devagar porque já tive pressa...”.

E com minha amiga Dalva Molnar aprendi muitas coisas, inclusive que temos muito TA...LEN...TO.

Este blog está trocando de roupa- AGUARDE: EM BREVE NOSSO CLOSET ESTARÁ COMPLETO

quarta-feira, 29 de junho de 2011

EU ESTOU OK..E VOCÊ?



Bem, publiquei meu depoimento sobre a descoberta do Parkinson. Está em postagens antigas. Gosto de escrever relatando o desenrolar desse mal (Parkinson) e as consequências que ele traz. Como estou hoje, após quase 6 anos de medicamentos. Na realidade, tenho a doença há 8 anos. Vamos lá galera. O Sifrol (dicoridrato de pramipexol) me faz bem em relação ao Parkinson mas, em contrapartida, desde que comecei a ingerir essa coisinha branquinha, veio uma compulsão terrível para COMPRAR, DIGO, GASTAR MESMO. É uma coisa incontrolável. A parte pior é uma vontade incontrolável de comer doce. Como sou diabética isto me transtorna, e é uma parte bem sofrida.
Já falei anteriormente que exercício físico é fundamental para o Parkinsoniano. Como estou tendo crises de coluna direto estou sem poder nem alongar. Resultado: estou péssima. O Dr. James gosta de atuar em parkinsonianos sedentários e atualmente faço parte desse grupo. Gosto de tocar violão e faço isso todos os dias e acabo trabalhando os movimentos finos de uma maneira prazeirosa e com isso, acabo também exercitando a minha voz pois como a voz também é produzida por músculos, se não trabalharmos, a cada dia falamos mais baixo e embolado. Sem contar que a voz do parkinsoniano é monótona, linear e cansativa para quem ouve. Eu não pretendo deixar que isto aconteça. Outra coisa boa é o Wii Fit Plus. Tem pessoas na área de saúde defendendo Tese sobre esse jogo e afirmam a sua atuação nos músculos parkinsonianos.
Hummm, gostei dessa: músculos parkinsonianos. Dá uma ideia de saúde e de outras cositas mas. Quanto aos movimentos, tenho estado com muito T-a-l-e-n-t-o. Estou EXTRAordinária. Brincadeiras a parte, em outra oportunidade conto mais coisas. Tenho que deixar o gosto de quero mais. Se eu falar tudo agora vai ficar sem graça. O que mais me incomoda é realmente mexer na minha bolsa, tirar a roupa e a depender do dia, me locomover. Gostaria de ter mais destreza. Olha, só para ilustrar, tem 2 meses que não consigo sair de uma crise de coluna. Tem sido complicado.Como eu não paro, sou um furacão, vou desafiando e vencendo os obstáculos até porque tenho um filho com 10 anos, uma netinha que é apimentada e no frigir dos ovos acabam me puxando sempre para cima. O sono: Tenho dormido muito pouco. Esse é um dos problemas do parkinson. Dormir bem é uma condição "sine qua non" para todos. Meu lema de vida é a alegria, sorrir sempre, e ficar aguardando a cura que chega a qualquer momento. Tudo na vida tem o lado bom e ruim. Com o Parkinson, conheci pessoas maravilhosas. Formamos uma família unida do Oiapoque ao Chui. Ah, ultrapassamos o Além Mar, temos uma grande poetisa amiga em Portugal, a Olívia, que nos prestigia nos chats.

Nenhum comentário:

Postar um comentário